Olá! Hoje quero alertar vocês para a importância que deve ser dada ao corpo. Eu não tinha tempo de reparar em mim, vivia correndo. Mas um dia meus pés começaram a formigar, uma sensação estranha de estar sempre pisando em areia, logo veio a dormência e a sensação foi subindo. Eu não achava que poderia ser nada de grave. E subiu mais. Até o meio das costas. Ainda não me preocupei, achei que fosse sedentarismo, até entrei na academia, mas não passou. Em seguida veio um cansaço grande, um peso nas pernas que me fazia andar com dificuldade, tropeçando com frequência. Procurei médicos e só me indicavam ortopedistas que não me diziam o que eu tinha. Achei, que pela falta de importância dos médicos talvez fosse algo passageiro. Mas em seguida veio a perda do equilíbrio e em dias eu já estava andando com ajuda, até não conseguir andar. Resolvi ir novamente para o hospital, um novo, buscando opiniões diferentes e desta vez me internaram e descobriram a EM, isso ainda vou contar para vocês, em outra oportunidade. O que quero ressaltar hoje é a importância dos avisos que seu corpo dá. Normal é você se sentir bem ou pelo menos ter respostas do motivo de não estar bem. Não se conforme com apenas uma opinião médica, a saúde é sua! Vá em busca de respostas até ter um diagnóstico ou ter certeza que realmente não é nada preocupante. O resultado da minha demora me causou sequelas, hoje preciso de fisioterapias, ando mas não consigo mais correr, quem sabe um dia eu consiga?! Só que sempre vão existir perguntas e os “ses”. Será que se eu tivesse priorizado a minha saúde eu teria passado por tanta coisa? Não tenho como saber, mas uma certeza eu tenho, nunca mais vou deixar de priorizar o meu bem estar. Você merece estar bem. Então meu conselho é simples mas complexo rs cuide-se! E nunca é tarde para começar.

Fique ligado nos principais sintomas da esclerose múltipla e procure um neurologista para confirmar qualquer informação e te acompanhar, meus posts são apenas relatos de uma simples paciente.


Beijinho e até o próximo post.

 Marina – Diário da Esclerosada

 

Atenção aos sintomas!

12 comentários sobre “Atenção aos sintomas!

  • 15 de setembro de 2015 em 19:22
    Permalink

    Oi Marina, eu também não dei muita importância aos primeiros sinais e quando fui diagnosticada já estava em pleno surto. É muito importante ficar atenta a estas mudanças no corpo. Beijos!

    Responder
    • 16 de setembro de 2015 em 04:10
      Permalink

      Pois é Tata, acho bacana dividir um pouco da nossa experiência. Informações que não vem em bulas hehe. Obrigada por passar aqui. Beijoca

      Responder
  • 15 de setembro de 2015 em 20:17
    Permalink

    Olá, Marina… É bem importante fiarmos ligados aos sinais! Também tive dificuldade de diagnóstico e cheguei a perder 90% da visão das duas vistas. Como os meus sintomas foram múltiplos e simultâneos (e eu adoro me apresentar dessa forma), me sentia com mania de doença. Parecia que eu estava inventando coisas para não ir trabalhar… Tive uma colega de trabalho que chegou a dizer que a minha perda de visão era estérica… Foi um período bem difícil. Mas no segundo surto eu encontrei o meu neuro (hj estive no consultório dele, são 11 anos de convivência) e conversamos sobre o diagnóstico de EM. Saber do diagnóstico é difícil, mas ter um diagnóstico acalmou a minha vida. E eu pude começar o tratamento… Adorei seu post… <3

    Responder
    • 16 de setembro de 2015 em 04:04
      Permalink

      Olá Claudia! Realmente convencer os outros do que sentimos é um sacrifício. Quando eu passei a não me importar com a opinião dos outros passei a viver bem melhor. Existem poucos que te entendem e já vale a pena. Fico feliz que tenha passado por aqui e gostado. Fique bem. Beijo com muito carinho

      Responder
  • 17 de setembro de 2015 em 20:38
    Permalink

    30 DIAS DE PROTOCOLO do Dr Cicero Coimbra – TRATAMENTO COM ALTAS DOSES DE VITAMINA D
    ANTES:
    MINHA CONDIÇÃO: Em 2010 diagnosticada com Esclerose Múltipla, após surto que fiquei 3 meses em estado vegetativo.
    Passei por 5 (cinco) intervenções cirúrgicas no cérebro.
    SEQUELAS: Não tenho autonomia de ir e vir. O processo desmienilizante “minou” meu equilíbrio. Não posso sequer atravessar uma rua sozinha, sem que isto impute perigo a minha segurança;
    Qualquer esforço me deixa prostrada, sem forças. Inclusive o esforço de intelecto;
    Minha visão é estranha… comumente tenho que fechar um dos olhos, para conseguir definir uma imagem. Por exemplo: quando vou abrir a porta do carro, eu não confio no que eu vejo, pelo retrovisor. Não tenho uma avaliação correta se está vindo carro, se a distância é segura. Preciso, que o marido diga: __Agora. Pode abrir.
    Não tenho como diagnóstico Mal de Parkison, mas tomo remédios para parkissionismo, que tenho devido ao processo desminielizante.
    O que são minhas crises de travamento: NESSAS CRISES, MEU ROSTO, BOCA , LÍNGUA,OLHO DIREITO ENTORTAM, não consigo falar, nem engolir, por isso babo. Não consigo sequer cuspir, a língua fica pra fora da boca, o olho vesgo, é horrível! Horrível pra quem vê e mais pra mim, que vivo isso!!
    DEPOIS: Melhoras após 30 dias de tratamento
    Equilíbrio : 75%
    Disposição: 98% (fadiga)
    Visão: 30%
    Travamentos: 85%
    NÃO FAZIA, AGORA FAÇO!
    Fico todo o louvor do culto em pé. Antes era meia música, segurando no encosto da cadeira da frente. Posso fechar os olhos, mesmo sem estar me segurando.
    Se estou andando consigo olhar para os lados, até mesmo para traz, sem ter que estacar. Antes, pra eu fazer isso, era tipo: PARE, OLHE E ESCUTE.
    Perdi o detector de cadeira do bumbum, não fico mais o tempo todo, procurando lugar para me sentar.
    Não tenho mais a sensação de “morri e esqueci de cair”!
    E….SÃO APENAS 30 DIAS!!

    Responder
    • 18 de setembro de 2015 em 07:02
      Permalink

      Val que incrível!! Fico muito feliz que esteja bem. Meu desejo é que cada dia esteja melhor. Beijo

      Responder
    • 21 de setembro de 2015 em 13:25
      Permalink

      Val, você tem uma história forte. Não entendi no final quando você coloca aquelas percentagens. Você melhorou com o tratamento em apenas 30 dias.

      Responder
      • 5 de outubro de 2015 em 16:44
        Permalink

        Exatamente! E, todos de imediato já constatam melhoras surpreendentes. Lá no blog, tem depoimentos de outras patologias auto imunes. E, também, um grupo do face, pra esclarecimento e informação!

        Responder
  • 24 de setembro de 2015 em 20:05
    Permalink

    Completamente comovente.

    Responder
    • 24 de setembro de 2015 em 20:15
      Permalink

      Ei, me achou aqui. Agora está começando a entender né?rs Fiquei feliz de te ver por aqui. Beijo

      Responder

Comente e ficaremos felizes