A importância do Exercício Respiratório na Esclerose Múltipla

A Esclerose Múltipla (E.M) é uma doença neurológica crônica, de causa ainda desconhecida, que afeta o sistema nervoso central, mais precisamente a substância branca. É uma doença autoimune capaz de destruir a bainha de mielina, membrana que protege e isola eletricamente os neurônios, responsável pela condução mais rápida dos impulsos, portanto caracterizando a doença como desmielinizante.

Relaxed senior woman doing some breathing exercises
Relaxed senior woman doing some breathing exercises

Dessa forma uma vez danificada a bainha de mielina, esta irá interferir na condução de estímulos nos nervos afetados causando prejuízos na sensação, movimentos, cognição e outras funções dependendo do nervo envolvido.

Os principais sinais e sintomas apresentados nos portadores de EM são: sensitivos, motores, visuais, vesicais, viscerais e emocionais, juntamente com a redução da capacidade física e da resistência cardiorrespiratória, devido à fraqueza dos músculos respiratórios e do comprometimento da função respiratória.

As manifestações respiratórias mais comuns são a redução do controle voluntário da respiração, redução dos volumes e capacidades pulmonares, infecções e insuficiência respiratória. De acordo com o estágio da doença, pode ocorrer o comprometimento dos músculos diafragma, intercostais internos e externos e de toda musculatura acessória da respiração. A fraqueza muscular leva a tosse ineficaz que pode causar pneumonia aspirativa, reduzindo a capacidade pulmonar, levando a insuficiência respiratória e à morte.

Estudos apontam que, pacientes portadores de EM apresentam como principal causa de morbidade e mortalidade as complicações respiratórias; sendo que 20% morrem por pneumonia e gripe.

O treinamento da musculatura respiratória, bem como a prática regular de exercícios físicos, que inclui exercícios de fortalecimento muscular, exercícios aeróbicos, pilates, yoga e atividades na água trazem inúmeros benefícios e são indicados como uma possibilidade terapêutica para a fadiga frequentemente apresentada nos pacientes com EM.

Os exercícios e a fisioterapia respiratória tem como objetivo melhorar o condicionamento cardiorrespiratório do paciente, minimizando suas limitações e incapacidades, prevenindo as complicações respiratórias e promovendo a independência em suas atividades do dia a dia .

A fisioterapia respiratória para os pacientes com EM consiste em: manobras de higiene brônquica, a fim de eliminar secreções; manobras de reexpansão pulmonar, exercícios para melhorar e/ou manter a expansibilidade torácicas e reeducação respiratória. Os recursos da fisioterapia respiratória como a respiração diafragmática, manobras de compressão e descompressão torácica; estimulação da tosse efetiva, drenagem postural, técnicas de reexpansão e exercícios simples de respiração profunda e fracionada são

fundamentais para melhorar a capacidade respiratória do paciente, além de evitar o acúmulo de secreção, com consequentes riscos de infecções respiratórias. As mudanças de posicionamento no leito também podem evitar os distúrbios pulmonares; auxiliando na drenagem brônquica. A realização da fisioterapia respiratória deve ser individual, utilizando programas de exercícios de fortalecimento tanto da musculatura respiratória quanto esquelética, além de técnicas de relaxamento afim de melhorar a qualidade de vida do paciente, sendo importante a busca por um profissional especializado.

REFERÊNCIAS

COSTA, D. Fisioterapia respiratória básica. São Paulo: Atheneu, 2002.

PRESTO, B; PRESTO, L.D. Fisioterapia respiratória: uma nova visão. Rio de Janeiro, 2003.

SLUTZKY, L.C. Fisioterapia Respiratória nas enfermidades neuromusculares. Rio de Janeiro: Reiventer, 1997.

Lindsay Untura é fisioterapeuta, especialista em oncologia e mestre em Qualidade de Vida. Possui formação internacional em pilates solo e aparelhos. Atualmente trabalha com pilates tanto na prevenção quanto reabilitação de patologias do sistema.

A importância do Exercício Respiratório na Esclerose Múltipla

Comente e ficaremos felizes