Transplante de células tronco

Celulas tronco e Esclerose Múltipla
Celulas tronco e Esclerose Múltipla

Como vocês provavelmente já sabem, a esclerose múltipla é uma doença do sistema nervoso central  causada  por uma inflamação mediada por células do nosso organismo responsáveis pela defesa, isto mesmo, ou seja nossas próprias células de defesa passam a reagir contra componentes do cérebro e medula.

Recentemente tem sido discutido na mídia sobre o transplante de células tronco para tratamento de esclerose múltipla. Este tratamento é uma tentativa de substituir a linhagem de células de defesa doentes por uma nova população de células saudáveis, mas  não se constitui  cura definitiva para a doença.

Há mais de 40 anos o transplante de células tronco tem sido colocado como uma possível opção terapêutica para a esclerose múltipla. O primeiro transplante de células tronco em pacientes  com Esclerose Múltipla ocorreu  em 1995. Após 2 anos nos Estados Unidos, foi realizado o transplante de células tronco em 15 pacientes com uma forma progressiva da doença.

Mas como funciona o transplante de células tronco?

Células tronco hematopoiéticas são células com capacidade para se transformar em novas células de defesa. Elas são extraídas da medula óssea através de aspirações (ossos do quadril) este extrato de células, é então purificado e congelado, até que o paciente esteja pronto para o transplante em aproximadamente 2 a 6 semanas. Durante este  período, é  administrado no paciente medicações quimioterápicas para eliminar as células de defesa da linhagem doente do organismo.  Após este período as células tronco congeladas  são  enxertados  na medula óssea do paciente.

 

fonte : http://www.sallesbossonineurologia.com.br

 

Transplante de células tronco

Comente e ficaremos felizes